Ryan David é confirmado no Aztecas UDLAP

0
128
Ryan David foi a maior revelação do campeão de 2017, o Sada Cruzeiro, e do esporte no Brasil Foto: Marta Dębska

A maior revelação do último ano no futebol americano nacional está, finalmente, de malas prontas. Depois de testes in loco na cidade Puebla, sede da Aztecas UDLAP, observado de perto pelo técnico brasileiro Brian Guzman, o linebacker Ryan David foi confirmado como o novo reforço da tradicional equipe mexicana. O defensor foi destaque da equipe campeã do Brasil Bowl, o Sada Cruzeiro (atual Galo FA), e também carimbou uma vaga na Seleção Brasileira em seu primeiro ano atuando no esporte.

“O Ryan é, na minha opiniao, o melhor “jovem” jogador no Brasil. Ele tem 19 anos, está bem na idade dos jogadores que recrutamos. Fisicamente, ele chegou melhor até do que a maioria dos prospectos defensivos que temos no México: 1,83 pesando 94 kgs, correndo 4.7s no 40 yd dash depois de uma viagem de 26 horas pro México e doente (dengue)”, resumiu o head coach que está no México desde 2016.

Em entrevista recente ao Salão Oval, o linebacker comentou sobre sua expectativa de transferência para o exterior, que dependia da aprovação da Federação Mexicana de Futebol Americano. “Há dois anos não esperava (toda essa mudança), mas a partir do momento que comecei a jogar, eu trabalhei pra isso. Graças a Deus, ele me deu oportunidade de fazer isso e é só fruto de trabalho”.

A vida na UDLAP

A transferência de Ryan David para a Aztecas UDLAP mostra que o futebol americano pode mudar a vida de brasileiros que atuam em alto nível no esporte. O jovem de 19 anos simplesmente terá uma bolsa completa no México.

“Ele vai ganhar uma bolsa completa – 100% de Tuition (Custo da Universidade) até o fim da elegibilidade dele. Ou seja, cinco anos a partir desse ano. Dormitórios e Comida de segunda a sexta”, explicou Brian.

Ryan esteve em Puebla em fevereiro e já se sentiu muito bem na universidade: “Desde q eu cheguei lá, em todos os momentos todas as pessoas me trataram de um jeito que eu nunca vi. Todos me trataram super bem e deixaram claro que eles me queriam lá. A estrutura de lá é algo que não existe igual no Brasil. O principal é que eles não recrutam o atleta, eles recrutam a pessoa com todos os seus problemas e eles querem te ajudar a crescer como pessoa. Isso foi o que mais me chamou atenção. Espero chegar e ter uma boa adaptação para fazer uma boa temporada e estudar”. Ryan estudará, inicialmente, um curso de espanhol.

Além disso, o coach brasileiro (que é técnico de running backs no time mexicano) também já desenhou como tecnicamente Ryan pode atuar na equipe: “Ele impressionou todo mundo aqui e confirmou o que já sabíamos, que é um atleta raro que encontrou o FA na melhor idade possível. Nosso DC gostou tanto dele que no tryout já botou ele pra treinar com nossa Defesa no Skelly. Na primeira jogada em campo, defendeu um passe. Ele tem tudo pra ser um jogador muito especial na nossa defesa 33″, concluiu Brian.

Conselho para outros jogadores

Além de agradecer as pessoas que tornaram esta transferência possível (Coach Dan Levy, coach Leandro Veal, Coach Lex Braga, Coach Clayton lovett, Coach Brian e os diretores do Galo Wesley Oliveira e Eddie), Ryan também deixou um conselho para os outros jovens jogadores: “A lógica desse esporte é bem simples: o que você dá pra ele, ele te devolve em dobro. Se você doar tempo, abrir mãos de coisas, ele vai te recompensar. Neste esporte, não existe talento; o que existe é o esforço e o trabalho duro. Quem tiver essas duas coisas, chega aonde quiser”.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorCaião é mais um da Seleção no Galo FA
Próximo artigoCBFA “congela” transferências diante de potências econômicas
Avatar
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here