SPFL anuncia edição 2018 em meio à polêmica das transferências

2
163
A Lusa Lions venceu as duas edições da SPFL de forma invicta. Foto: Victor Francisco / Salão Oval

O maior campeonato paulista de futebol americano chega em 2018 com 14 equipes afiliadas à São Paulo Football League (SPFL). Em sua terceira edição, o torneio abraça mais times do interior, ao mesmo tempo em que sofre críticas dos jogadores sobre sua regra de transferências.

A diretriz, que não está disponível ao grande público ou à imprensa em nenhum site específico, contempla que os jogadores filiados a uma equipe só possam ir para outra mediante pagamento de multa. O jogador só ficaria livre do pagamento depois de um período superior a um ano não estando filiado a nenhum time. No artigo 38, a multa é especificada em R$ 1 mil por atleta que for contrato por outro time filiado à entidade.

Confira abaixo o Código Disciplinar da SPFL para o ano de 2017 (o conteúdo sobre as transferências está na página 7), regras que continuarão a ser aplicadas neste ano.

> CODIGO DISCIPLINAR 2017

Insatisfeito com a regra, Rubens Monterrubio, do Corinthians Steamrollers, publicou em seu perfil no Facebook uma carta aberta contestando a SPFL e pedindo o fim da regra de transferências. Sua postagem abriu um grande debate sobre o tema, com diversos jogadores de vários estados apoiando sua postura.

> Confira aqui a carta aberta escrita pelo jogador

Outros jogadores compartilharam o texto e escreveram outros manifestos, igualmente apoiados por muitos. Como este (clique aqui para ler), do quarterback da Lusa Lions, Catullo Góes. Os jogadores atestam que um torneio amador, sustentado por suas anuidades (de R$ 420,00), não pode impedir sua livre escolha ou comodidade de atuar onde bem escolherem.

O que dizem as entidades 

Procurada, a diretoria da SPFL disse que irá se pronunciar oficialmente na segunda-feira sobre o assunto. Já a Confederação Brasileira de Futebol Americano (CBFA) manteve-se neutra diante da situação: “Atualmente, a CBFA considera que este assunto está a cargo das ligas e federações, cabendo a esta e às equipes que as compõem, todo o ônus e bônus referente estas transações. Como até o presente momento não era um problema, não estava dentre as nossas prioridades. Neste caso específico, pelo fato de a SPFL não ser membro da CBFA, não cabe a nós, nem opinar sobre o ocorrido”.

Palmeiras Locomotives: o maior pagador de multas

O caso mais emblemático sobre as transferências até aqui foi o pacote de reforços em que o Palmeiras Locomotives trouxe o craque Branco Meneses e outros jogadores do Corinthians Steamrollers, em junho do ano passado.

Para ficar com os jogadores, o time alviverde pagou, à vista, R$ 11.750,00 reais, como confirmou o presidente alviverde Luís Paulo de Macedo: “Na verdade, o ‘pacotão’ não teve somente jogadores do Corinthians, também tivemos um da Ponte Preta. Nós pagamos sim todas as transferências e multas referentes a vinda dos jogadores na época. Eu cumpri com o que foi acordado. Ao entrar no torneio, todas as regras foram aprovadas por mim e pela diretoria da modalidade. Do meu entendimento, a partir do momento em que, a minha instituição aceita as regras, devemos cumpri-las. Com isso, ao quebrarmos a regra de transferência, estava ciente de seus custos e multas. Nós pagamos integralmente, à vista, o montante que foi de R$11.750,00 por todos os jogadores envolvidos”.

A maior edição até aqui

Polêmicas à parte, o futebol americano paulista vive um momento singular. Quase sempre rachado em duas entidades desde o seu início, seja na época da Liga Paulista de Futebol Americano e da FEFASP (Federação de Futebol Americano de São Paulo) e agora entre SPFL e FEFASP, 2018 traz uma SPFL ainda mais fortalecida, já que ampliou seu quadro para 14 times, contando agora com os principais que figuravam na outra liga, como com o campeão da FEFASP, o Rio Preto Weilers.

> Saiba tudo sobre a SPFL

As equipes estão divididas em dois grupos, com os cabeças-de-chave sendo a atual (bi)campeã Lusa Lions e o vice-campeão Corinthians Steamrollers. A fórmula de disputa é a mesma de 2017: os dois primeiros de cada grupo avançam diretamente para as semifinais; os segundos colocados enfrentam os terceiros colocados do grupo oposto nos wildcards.

Em sua terceira edição, a SPFL vem ainda maior: agora são 14 equipes.
Arte: SPFL

Grupo A: Lusa Lions, São Paulo Storm, Ponte Preta Gorilas, Palmeiras Locomotives, ABC Corsários All Blacks, Limeira Tomahawk e Empyreo Leme Lizards

Grupo B: Corinthians Steamrollers, Ocelots FA, Santos Tsunami FA, Mooca Destroyers, Rio Preto Weilers, Spartans Football e Piracicaba Cane Cutters.

Confira abaixo a palavra dos representantes das equipes sobre as expectativas para 2018

Lusa Lions

“Apesar do calendário apertado novamente, espero que o campeonato paulista seja competitivo e que consigamos evoluir durante os meses, de acordo com nossa programação do ano. Poder colocar mais jogadores em campo e testar outros em novas posições, alcançando algumas metas no primeiro semestre é algo que será bom para a Lusa. Esperamos no final ser o melhor time que podemos ser”, disse Paulo Henrique Tidus, head coach da equipe bicampeã.

> Acesse a página especial da Lusa Lions

Corinthians Steamrollers

“O Corinthians vem forte para tentar o título de 2018 da SPFL. Acreditamos muito em nosso trabalho da base e novamente não nos reforçamos com nenhum jogador do mercado. Nossos grandes adversários estão entre Lusa, Storm, Weilers e Lizards, que vão dar muito trabalho para conquistarmos o título. Os outros times estão se reforçando com americanos e estrangeiros para bater de frente com o Corinthians. Acreditamos que um trabalho de base forte torna o esporte mais forte no País do que apenas contando com reforços momentâneos estrangeiros ou vindos de outra equipe”, explicou Ricardo Trigo, presidente do time alvinegro, vice-campeão em 2017.

> Acesse a página especial do Corinthians Steamrollers

São Paulo Storm

“As expectativas são as melhores possíveis, cada vez mais a SPFL consegue melhorar sua organização e está colocando novamente São Paulo no nível que merece. Com relação as equipes, vemos uma evolução técnica muito boa, transformando os jogos atrativos e bem competitivos, esse campeonato promete ser o melhor estadual visto nos últimos anos. O Storm está se preparando e quer chegar novamente à final, terminamos bem o ano de 2017 e agora queremos alcançar resultados melhores, vamos em busca do título. Sabemos que será difícil e competitivo, mas vamos nos preparar para isso”, falou o confiante Helton Generoso, presidente do São Paulo Storm.

> Confira a página especial do São Paulo Storm

Ocelots FA

Ocelots almeja ser campeão, sei que será muito difícil devido ao forte nível da competição, mas jogaremos sempre com muita garra para honrar nossos torcedores, sabemos que a vitória é sempre muito importante, mas espero poder contribuir para que tenhamos sempre ótimos eventos fora de campo, é que consigamos elevar o futebol americano no estado de são Paulo, sem dúvida alguma a SPFL 2018 será o campeonato mais atrativo e organizado do Brasil.

> Saiba mais sobre o Ocelots FA

Rio Preto Weilers

“Esperamos bons resultados, queremos nos testar na SPFL. Fomos campeões da FEFASP, mas não nos consideramos candidatos ao título. Nosso objetivo é ficar entre os seis melhores neste primeiro ano e em 2019 buscarmos um resultados melhor. Estamos muito animados em participar e era o que estávamos buscando. Acreditamos que a SPFL é muito importante para o futebol americano e a expansão aqui no interior”, declarou o estreante presidente do Weilers, Matheus Camargo.

> Saiba mais sobre o Rio Preto Weilers 

Palmeiras Locomotives

“Para 2018, espero que o Palmeiras Locomotives seja um time mais competitivo e batalhe por uma vaga nos playoffs. Estamos nos desenvolvendo ano a ano, para estarmos entre os melhores do estado. A evolução vem ano a ano e, agora que temos 14 equipes na SPFL, acredito que a competição será muito mais acirrada pelas vagas”, disse o presidente Luiz Paulo do Amaral.

> Confira a página especial do Palmeiras Locomotives

ABC Corsários

O São Caetano Blue Birds mudou de nome para representar todo o ABC e está mais otimista, como declarou Sérgio Oliveira, presidente do time: “Para 2018 reforçamos a defesa com atletas experientes e temos um novo coordenador de ataque, que demonstrou um desempenho muito satisfatório na pré-temporada. Aguardem a herança da estrutura empresarial dos Blue Birds com a tradição e intensidade dos Corsários, vamos dar trabalho”.

> Conheça o histórico do Blue Birds, agora ABC Corsários

Spartans Football

Encarnando o espírito de sua tradicional equipe, que é histórica em São Paulo, o vice-presidente Rodrigo Feo colocou as expectativas do Spartans Football: “O Spartans vem desde 2015 se reestruturando, fora e dentro de campo. Temos conseguido inúmeros avanços e estar na SPFL em 2018 é mais um passo dado. Esperem da equipe ‘Spartana’, muita luta e garra; a vitória é consequência de um trabalho feito. Queremos sim ser campeões mas, mais do que isto, queremos lutar pelo manto Spartano e honrar nosso escudo e nossos irmãos de batalha”.

> Confira a página especial do Spartans Football

Inter de Limeira Tomahawk

Outro estreante do interior bastante animado com a competição, Nikolas Piva fala sobre a participação do Tomahawk: “O Tomahawk teve um ótimo segundo semestre no ano passado, e em 2018, nossas expectativas são as melhores. Como novatos na SPFL, já encontramos, assim que chegamos, uma excelente estrutura e organização. Estamos ansiosos para estrear nesse ano, que promete ser o melhor campeonato que nosso Estado já teve. Viemos para somar e surpreender, com a intenção de mostrar a força e garra do interior, além de fomentar ainda mais o esporte em nossa região”.

> Saiba mais sobre o Tomahawk

Ponte Preta Gorilas

“Como todo e qualquer dirigente, quero que a equipe traga o título. Mas mais que isso, a SPFL desde sua criação vem crescendo em numero de equipes. Consequência de todo trabalho executado. Então, além de esperar uma excelente temporada para minha equipe, quero que a experiência do público com o evento seja ainda melhor que as anterioes. Principalmente por acreditar que as equipes estreantes trarão ainda mais competitividade e emoção para o campeonato”, analisou Marco Rico, presidente da Ponte Preta Gorilas.

> Conheça o histórico da Ponte Preta Gorilas

Mooca Destroyers

“O Mooca Destroyers pretende avançar mais na SPFL neste ano, com um time mais estruturado. Temos um treinado forte para ser mais consistentes no ataque, nossa defesa também melhorou com algumas peças que entraram no time agora e esperamos poder aproveitar ao máximo esses jogos para evoluir o time. Estamos em nosso segundo ano de vida, agora em fevereiro de 2018, e o time pretende crescer cada vez mais e fortalecer o esporte em São Paulo”, explicou o diretor de marketing do time, Eduardo Veronese.

> Saiba mais sobre o Mooca Destroyers em nossa página especial

Santos Tsunami

“Com certeza, este ano será muito melhor para o Tsunami do que no ano passado. Passamos por várias mudanças na equipe e comissão técnica e estamos entrando em um caminho mais positivo e harmonioso. Percebemos que precisamos ter continuidade, pois assim faremos a equipe crescer, que é o mesmo pensamento que tenho para o torneio”, declarou Antônio “Pé” Soares, presidente do time da Baixada.

> Saiba tudo sobre o Santos Tsunami

Piracicaba Cane Cutters

O time de Piracicaba está bem confiante para sua estreia no torneio e o presidente fala em título: “Falando um pouco de competitividade, o Cutters não irá entrar para brincar, estamos sim com o pensamento em um possível titulo,= e toda nossa comissão técnica e jogadores estão extremamente focados neste mesmo objetivo. Estamos ansiosos para o início e poder mostrar para São Paulo que o Cane Cutters é capaz”, bradou o diretor da equipe João Augusto Veroneze.

> Conheça o Cane Cutters

Empyreo Leme Lizards

“O Lizards deseja ser campeão da SPFL em 2018. Sabemos do desafio, que é o maior da história da equipe. Esperamos da competição um campeonato muito competitivo e organizado e chegamos na SPFL muito felizes em participar”, concluiu outro estreante do interior, o presidente do Empyreo Leme Lizards, Bruno Pultz.

> Saiba mais sobre o Empyreo Leme Lizards

Assine nosso Youtube e veja todos os compactos de 2017 da SPFL

COMPARTILHAR
Artigo anteriorAgenda FABR – 20 e 21 de Janeiro
Próximo artigoTurbinando transmissões, FCFA confirma equipes do Catarinense
Avatar
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here