Broncos derrota Hawks e vai a sua segunda final

0
46
O Tarumã Broncos, invicto há nove partidas, ainda tem duas finais pela frente em 2017: a Copa Norte, em Belém, e o Amazonense, na Arena da Amazônia. Foto: Michelle Salles

O Tarumã Broncos era a equipe de campanha 6-0 na fase regular e que encarou na semifinal do Campeonato Amazonense o Amazon Black Hawks, de um mediano retrospecto 3-3 e cuja a última partida fora uma derrota de 40 a 12 para o próprio Broncos. A expectativa era de uma nova vitória tranquila dos invictos. Não foi exatamente o que aconteceu.

Usando sua experiência e histórico de tricampeão amazonense e também contando com um nervosismo de ambas as partes em quase todo o jogo, o Amazon Black Hawks viu uma partida se arrastou em vários momentos na instabilidade das equipes, o que trouxe um inesperado equilíbrio.

O desequilíbrio do encontro realizado no excelente Clube do Trabalhador do Sesi a favor do Broncos veio através de seu multitalentoso quarterback Talyson Bisneto, campeão brasileiro com o T-Rex em 2015. Além dos dois passes para Brandão, Talyson atacou como retornador no último quarto, marcando o decisivo touchdown do derradeiro 20 a 12.

Será a segunda final seguida do Tarumã Broncos no Campeonato Amazonense. No ano passado, o time perdeu para o North Lions no histórico Manaus Bowl XI, o primeiro jogo de futebol americano na Arena da Amazônia, que recebeu 8.515 pessoas no jogo.

O jogo

O primeiro quarto foi o mais faltoso do encontro, demorando quarenta minutos para ter o seu final decretado e com o placar zerado. Muitos erros de parte a parte, mas principalmente do Broncos, que cedeu um fumble para o Hawks e ainda 50 jardas em faltas para o adversário. O Black Hawks chegou a ter uma primeira para o gol, mas desperdiçou sua chance ao arriscar uma quarta descida, sem frutos.

O segundo quarto ainda continuou faltoso, mais ao menos trouxe três pontuações: as duas primeiras em jogadas de Talyson para o wide-receiver Fernando Brandão, completadas pelos extra-points do kicker Raúl Brandão, para o Tarumã Broncos (14 a 00) e o desconto do Amazon Black Hawks, em astuta jogada do quarterback Rayan de Moura, em um shovel pass de seis jardas para o tight end Monteiro (14 a 06).

O terceiro quarto passou em Branco, mas os últimos 12 minutos regulamentares já começaram com a campanha do Black Hawks que culminou no auge da emoção do jogo: em um option, Rayan acionou o running back Mario Felipe, que correu metade do campo para aproximar o Hawks dos invictos: 14 a 12 Broncos, já que a tentativa de dois pontos não resultou em nada.

Depois de ser pressionado pelo Black Hawks, o Tarumã Broncos sentiu o alívio quase total da classificação após um retorno de punt de mais de 60 jardas de seu quarterback Talyson Bisneto. A falha do extra-point de Raul Brandão deixou o jogo em 20 a 12, ou seja, apenas uma posse para o Black Hawks, que poderia conseguir empatar e levar o jogo para a prorrogação. No entanto, um fumble próximo da redzone recuperado pelo Broncos, já dentro dos dois minutos finais, fez com que a partida terminasse com a classificação do time laranja para sua segunda final estadual consecutiva.

O que vem por aí?

Para o aguerrido Amazon Black Hawks, é o fim da temporada de 2017, enquanto o invicto Tarumã Broncos ainda tem dois títulos para lutar: dia 3 de dezembro, a final da Copa Norte em Belém contra o Legião; e no dia 23, o Amazonas Bowl XII, na Arena da Amazônia, contra o vencedor da semifinal dois entre o atual campeão North Lions e o tradicional Nacional Cavaliers.

> Confira o panorama sobre a 12ª edição do Campeonato Amazonense

COMPARTILHAR
Artigo anteriorJaraguá Breakers vence por um ponto e garante acesso à BFA
Próximo artigoPlacar FABR: 04 e 05 de Novembro
Avatar
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here