Cruzeiro vira nos dois minutos finais e carimba vaga no Brasil Bowl

1
32
Equipe conquistou sua décima terceira vitória no ano e vaga inédita ao Brasil Bowl

Neste sábado (18), o campeão da conferência sul Coritiba Crocodiles recebeu o campeão da conferência sudeste Sada Cruzeiro na primeira semifinal da BFA 2017. O palco foi o Estádio Couto Pereira, que recebeu além do seu terceiro jogo de futebol americano, um público com mais de 2000 pessoas que acompanharam um jogo surpreendente do primeiro ao último minuto.

O jogo

Logo no kickoff, os dois times mostraram que a partida não seria nada convencional. No retorno do chute, o jogador do Cruzeiro sofreu um muff, imediatamente recuperado pelo Crocodiles. Com a inesperada primeira campanha, os donos da casa tiveram uma tentativa de field goal, mas o kicker Leonardo Rebello acabou errando o chute.

Após duas campanhas dominadas pelas defesa, o Cruzeiro conseguiu criar grandes jogadas e chegar a red zone, incluindo um play action bem executado e boas conexões com o WR Davison Wilker “Sagat”. Ambas as jogadas protagonizadas pelo QB Alvaro Fadini, sendo uma ameaça dupla durante todo jogo.

Buscando a end zone, o quarterback do Cruzeiro lançou para dois recebedores ao fundo, mas os dois jogadores se atrapalharam e o passe acabou incompleto. Assim como o Croco, field goal desperdiçado e placar ainda no 0x0.

Os primeiros pontos saíram então apenas no começo do segundo quarto. Depois de bons passes do QB americano Drew Banks e uma corrida inusitada do DE Delmer Zoschke em uma quarta decida, Drew encontrou o WR Adan Rodriguez na end zone para abrir o placar. O kicker Rebello se redimiu e converteu o ponto extra. 7×0

Depois de dois punts seguidos, o time mineiro teve que entregar a bola novamente, mas o chute, executado pelo próprio Fadini, foi desviado e quase retornado pelo Crocodiles, que conquistou a posse de bola já no campo de ataque.

Com mais uma campanha extra e o intervalo se o aproximando, o Croco foi novamente para o field goal, mais uma vez sem conversão, agora com um bloqueio da defesa.

Na volta dos vestiários, o ataque corrido do time paranaense voltou a aparecer, com grandes corridas de Lucas “Mullet” Nascimento. Os avanços levaram ao primeiro field goal convertido, com um chute 49 jardas de Rebello para abrir dez pontos de vantagem.

Mas, ainda no terceiro quarto, a sorte começou a mudar de lado e a confiança do time coritibano começou a virar uma inimiga. Depois de dois sacks sofridos pelo QB, o RB Mullet, foi tentar uma trick play, mas acabou sofrendo uma interceptação.

Na campanha seguinte, o turnover se transformou nos três primeiros pontos do time cruzeirense, pelos pés do kicker Charlston Charles.

Já no último quarto, com o jogo no two minute warning, o QB Fadini conseguiu conectar diversos passes e beirando a endzone, decidiu resolver com as próprias pernas para o primeiro touchdown do time. Ponto extra convertido e tudo igual no placar. 10×10

No que poderia ser a última campanha do tempo regular, a defesa visitante apareceu e conseguiu virar o jogo. Fumble forçado, recuperado por Rodolfo Santos e retornado até a end zone. 17×10.

Mesmo com mais uma campanha, e tempo necessário para um novo empate, Drew Banks acabou sofrendo um novo fumble, carimbando a vitória dos cruzeirenses.

A final

Depois de um ano inteiro invicto, com treze vitórias seguidas, o Sada Cruzeiro chega finalmente a seu primeiro Brasil Bowl. Seu adversário sai do duelo entre João Pessoa Espectros e Cuiabá Arsenal, que se encontram no domingo.

Caso vitória dos cuiabanos, a final nacional volta ao Mato Grosso após cinco anos. Caso os paraibanos vençam, o palco da decisão será Belo Horizonte.

Veja todos os lances da partida transmitida na página do Crocodiles:

> Confira o panorama dos playoffs da BFA

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here