Gabriel Mendes anuncia saída do Patriotas FA

0
170
Gabriel Mendes, mais conhecido como Biel, foi o/a cara do Patriotas nos últimos anos. Foto: Júnior Fotos

Após a eliminação do Patriotas na BFA, o head coach Gabriel Mendes anunciou a saída da equipe carioca. O Patriotas deve anunciar ainda esta semana seu substituto para a temporada de 2018 (atualização 21h20: Bruno Barandas, que era auxiliar técnico da equipe e atualmente está na Georgetown foi confirmado pelo Patriotas). “Com o tempo, as equipes vão ter que realmente ter head coaches profissionais, que possam dedicar todo o tempo para as equipes, algo que já não estava mais sendo possível para mim”, explicou Mendes ao Salão Oval.

Mendes tem um dos currículos mais invejáveis do futebol americano nacional, tendo feito história nas areias do Carioca Bowl com o supercampeão Reptiles e também o título nacional com o Vasco Patriotas em 2014 (Torneio Touchdown), além de dois vice-campeonatos (2012, em derrota para o Corinthians, e 2015, para o T-Rex).

Gabriel Mendes continuará como head coach da Seleção Brasileira, que deverá anunciar sua convocação no final deste mês para o grande amistoso contra a Argentina no Mineirão no dia 16/12. “Mas continuo na Seleção, que é algo que requer no máximo duas semanas de trabalho presencial e onde tenho uma grande staff técnico para apoiar todo o desenvolvimento”.

Confira o texto publicado em seu perfil pessoal do Facebook:

Depois de 6 anos inesquecíveis, chegou a hora de encerrar meu ciclo à frente do Patriotas e focar apenas na Seleção Brasileira e na minha vida profissional e pessoal.

No Patriotas, vivi alguns dos momentos mais incríveis da minha vida. Realizei o sonho de ser campeão brasileiro pelo time do meu coração. Dividi alegrias, tristezas, conquistas e frustrações com um grupo que se tornou minha segunda família.

Essa despedida não é uma surpresa. Foi uma decisão tomada antes da temporada, previamente comunicada aos jogadores, coaches e diretores do Patriotas. E o motivo é simples. É humanamente impossível acumular 3 trabalhos tão estressantes e sacrificantes, com o mesmo grau de intensidade.

O nível do futebol americano no Brasil atingiu um patamar em que ficou muito difícil para “half time coaches” manterem seus times em pé de igualdade com equipes treinadas por técnicos profissionais, que vivem disso 24 horas por dia. O fato é que o Patriotas precisa de um head coach que disponha de mais tempo do que eu. Eu fiz o que estava ao meu alcance, mesmo com todas as limitações de uma rotina tripla.

De todo esse período, só guardo boas lembranças e nenhum arrependimento. Os domingos, feriados e férias de que abdiquei para treinar; as poucas horas livres comprometidas com estudo de adversário e game plan; os livros que não li; os filmes a que não assisti; os porres que não tomei; as viagens que não fiz. Todos os sacrifícios valeram a pena e ajudaram a definir quem sou hoje. O carinho dos meus jogadores, o reconhecimento da torcida do Vasco e o respeito dos adversários simplesmente não têm preço.

De tudo o que aprendi nesse período, a maior lição é que o mais importante não são os resultados, mas sim os caminhos tomados e as escolhas feitas para se chegar a esse resultado.

Em 6 anos à frente do Patriotas, foram 6 playoffs, 3 finais e 1 campeonato brasileiro. Mas muito mais do que títulos e vitórias, vou me lembrar sempre das pessoas que estiveram ao meu lado nessas conquistas. Foi por essas pessoas que eu fiz o que fiz. E é a vocês, jogadores (antigos e atuais), coaches (antigos e atuais) e torcedores do Patriotas que eu quero agradecer, por tudo o que enfrentamos, superamos e conquistamos juntos.

A partir de hoje, deixo de ser o head coach, mas passo a ser o torcedor número 1 do (Vasco) Patriotas.

Ao Patriotas, TUDO! CASACA!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorCrocodiles surpreende e elimina bicampeão T-Rex
Próximo artigoPLACAR FABR: 14 e 15 de Outubro
Avatar
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here