Coach brasileiro do College D1 é o novo HC do Patriotas

0
106
Bruno Barandas, ao centro, em partida da Superliga do ano passado. Foto: The Podyum

A saída de Gabriel Mendes do Patriotas para dedicar-se com exclusividade à Seleção Brasileira foi logo amenizada pela direção da equipe, que anunciou o retorno de Bruno Barandas à comissão técnica do time carioca (onde atuava como coordenador ofensivo).

Barandas deixou o Patriotas neste ano para uma oportunidade única: ser o primeiro brasileiro a fazer parte de uma comissão técnica Division One do college nos EUA, na renomada Georgetown.

Confira o relato exclusivo que Barandas enviou ao Salão Oval e como ele acredita que sua experiência única irá somar ao desenvolvimento do Patriotas em 2018.

A oportunidade aqui em Georgetown vem sendo incrível. É uma honra poder ser o primeiro brasileiro a ser integrante de um CT de D1, e estou sugando ao máximo para voltar ao Brasil ano que vem e poder fazer um grande trabalho com o elenco do Patriotas.

A experiência aqui me fez crescer muito como coach, tanto me aprofundando em técnica, quanto gameplan, e mesmo gerir um programa de alto nível. Acredito que a parte mais importante vem sendo todo essa aprendizado sobre a macro gestão de uma equipe de alto nível, e creio que esse e o ponto que me torna muito mais qualificado hoje do que quando sai do Brasil.

Tenho o privilégio de trabalhar com nomes de muita experiência, desde o coach Sgarlata, HC aqui de Georgetown, que está na staff há 25 anos e já treinou todas as posições do time; o coach Neuberger, OC, que vem sendo um irmão pra mim, e traz a experiência de trabalho em diversas Ivy League Schools, além de ter passado anos na CT de James Franklyn (atual HC de Penn State); e Adam Neugebauer, que é atualmente o HC da Seleção americana sub-19.

Acredito que o aprendizado com todas essas pessoas, somado ao longo aprendizado que tive com aquele que, acredito eu, ser o maior HC da história do FABr, Gabriel Mendes, que nesses três anos me ensinou mais do que eu jamais poderia imaginar sobre ser um líder, e sobre como se ter orgulho do que faz, me torna mais do qualificado pra assumir o Patriotas de onde ele o deixou, e continuar cultivando essa cultura vencedora do time.

Para o ano que vem, a ideia manter a fundação de qualidade e excelência sobre a qual o Patriotas FA é fundado e, ao mesmo tempo, trazer novos elementos que acredito que irão modernizar o time e continuar sua evolução para que voltemos ao lugar mais alto no pódio.

A evolução virá nas três fases do jogo, especialmente no lado ofensivo da bola, onde já venho desenvolvendo meu sistema há três anos, neste último, com a ajuda do coach Pedro Pinto.

Nosso trabalho é sempre de melhorar a base que já temos e, para isso, teremos que fazer um melhor trabalho no nosso preparo, tanto na comissão técnica, quanto dos jogadores.

Biel sempre foi meu mentor, devo muito a ele, mas a minha meta e construir em cima do legado que ele me deixou, e poder fazer um trabalho ainda melhor.

O Patriotas é sinônimo de grandiosidade no FABr e essa é uma caracteristica que o time jamais vai perder, isso eu garanto.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorPLACAR FABR: 14 e 15 de Outubro
Próximo artigoRoma Gladiadores faz seletiva visando 2018
Avatar
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here