Cruzeiro atropela Patriotas e garante seed 1 do Sudeste

0
22
O Sada Cruzeiro agora é o único invicto da Conferência Sudeste. Foto: Chiarini Jr.

No superteste dos invictos da Conferência Sudeste da BFA, melhor para o supertime do Sada Cruzeiro, que derrotou o Patriotas FA por 48 a 00 no SESC Venda Nova, em Belo Horizonte. Com a vitória, o time mineiro garante a primeira posição dos playoffs da Conferência, enquanto os cariocas ficaram com a terceira posição.

O jogo

Depois de boas intervenções da defesa patriótica, o running back Rafael Fadini conseguiu colocar o Sada Cruzeiro no ataque com uma corrida de trinta jardas. Mas a pressão carioca foi grande e provocou um turnover on downs no meio do campo com um lindo sack sobre o quarterback Álvaro Fadini.

Na primeira campanha do Patriotas, um read option do quarterback Daniel Gazelle já deu o first down para os visitantes. Na seqüência, os avanços com R40 não tiveram frutos e Gazelle buscou uma big play na endzone, quase interceptada por Rapha Cruz e Andrew Bernardini. Em um fake punt sem efeito, o Cruzeiro recuperou a bola na jarda 30.

Rapidamente com o wide-receiver Mega, os mineiros chegaram ao ataque. Em um screen pass, Conrado contou com os bloqueios de Sagat e Médici para colocar o time azul a quatro jardas do touchdown. A concretização dos seis pontos veio no passe de Álvaro para o polivalente americano Clinton Greenaway. O 7 a 0 veio com ponto-extra confirmado pelo kicker Charslton Charles, o Chaw.

A forte pressão cruzeirense não permitiu que Gazelle pudesse ter tempo e avançar o ataque carioca. Na volta da bola para as mãos de Álvaro, os passes para Clinton e Médici foram mais eficientes que as corridas, ao término do primeiro quarto.

No começo do segundo quarto, os irmãos Fadini fizeram grande jogada em um option e avançaram 57 jardas. O touchdown de Rafael foi evitado por Macaskyll. Em um passe impressionante, Álvaro acionou Sagat, que ampliou. Chaw fez mais um e o placar subiu para 14 a 00 Cruzeiro.

As defesas foram prevalecendo até o aviso dos dois minutos. Em novo screen pass, desta vez com Sagat, o Cruzeiro chegou novamente à redzone. Em mais um passe preciso de Álvaro Fadini, Mega ampliou e Chaw completou o placar da primeira etapa: 21 a 00.

O terceiro quarto começou com um onside kick bem sucedido pelo Sada Cruzeiro. Sem tirar o pé do acelerador, um flea flicker excepcional foi a conexão da dupla Álvaro e Mega, com Chaw garantindo o 28 a 00.

O Cruzeiro continuou a avançar com os screen pass e a incrível habilidade de seus wide-receivers em quebrar tackles e ganhar jardas após a recepção. Conrado levou o time mineiro até a redzone e Clinton fez mais um na partida; Chaw, infalível (até então) no jogo, fez mais um ponto-extra: 35 a 00.

Com um cenário absolutamente inesperado, a mercy rule entrou em ação ainda no terceiro quarto. Em certo desespero para mostrar algo no segundo tempo, Gazelle forçou passes e acabou sendo interceptado por Clinton Greenaway, que fez uma pick six de 65 jardas. Em um snap ruim, o Cruzeiro não conseguiu completar o ponto-extra: 41 a 00.

No último quarto, o time mineiro colocou todos os reservas em campo. O quarterback reserva, Maycon Dacaza, acabou interceptado pela defesa vascaína. Os cariocas não aproveitaram a chance e em um punt ruim, deixou o Cruzeiro em boa posição para avançar. Na redzone, Maycon correu ele mesmo para a endzone; Chaw completou o 48 a 00, placar final.

O que vem por aí?

Como os jogos entre Tritões x Reptiles e Corinthians x Storm irão definir se Tritões, Reptiles e/ou Lusa Lions passarão, o Sada Cruzeiro (seed 1) aguarda o segundo colocado do Grupo Leste (seed 4), enquanto o Patriotas (seed 3) visitará o líder do Grupo Leste (seed 2).

> Confira o panorama geral da Conferência Sudeste da BFA

COMPARTILHAR
Artigo anteriorClassificado, Caçadores enfrenta o ameaçado Pirates
Próximo artigoCaçadores triunfa dentro de casa e rebaixa Pirates
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here