Lusa derrota Corinthians e é bicampeã invicta

0
77
A Lusa Lions venceu a SFPL em 2016 e 2017 de forma invicta. Foto : Victor Francisco / Salão Oval

Em um estado que foi dominado por Corinthians Steamrollers (quatro títulos de âmbito estadual) e São Paulo Storm (cinco títulos de âmbito estadual) até hoje, a Lusa Lions conquistou neste domingo, dia 06, o bicampeonato invicto da mais forte e técnica competição paulista já criada: a SPFL.

Com uma campanha invejável, onde nunca foi ameaçada nos seis jogos do torneio, incluindo a final, disputada no Estádio Bruno José Daniel, em Santo André. Foram no total 250 pontos marcado e apenas 32 sofridos.

O jogo

A partida começou com um primeiro drive quase perfeito do Corinthians Steamrollers, que chegou à redzone com boas escapadas do móvel quarterback Matheus Torres e um lindo passe recebido pelo running back Minhoca, que avançou 35 jardas. No entanto, na zona de perigo, a defesa lusitana foi eficiente e o Corinthians teve que se contentar com um field goal de Emerson Martins: Steamrollers 03, Lions 00.

Na seqüência, começaria o que seria o domínio total da Lusa Lions na partida. A virada veio com uma corrida de Johnny Santos e ampliação em um belo passe de Catullo para seu alvo preferido e mais antigo entre os wide-receivers, Vinícius Seiya. Com os dois extra-points convertidos pelo kicker Renan Buzz, a Lusa fechou o primeiro quarto com 14 a 03 na frente.

O segundo quarto viu muitos erros de passe, mas ainda sim, a Lusa foi quem conseguiu avançar até o campo de ataque. Renan Buzz deu mais três pontos para a Lusa com um field goal. Em outra incursão na redzone corintiana, o time campeão não conseguiu pontuar, graças a uma linda interceptação, já na endzone, do safety Brunão. O quarterback corintiano Matheus Torres teve a chance de diminuir antes do fim do primeiro tempo, mas um passe incompleto na endzone por parte do Corinthians deixou o placar a etapa inicial em 17 a 03.

O terceiro quarto começou com um lindo passe de Catullo para Paulinho, mas no lance seguinte, o Corinthians forçou um fumble e recuperou a bola. Em uma confusão entre jogadores, o capitão de defesa do Corinthians, Felipe Bersch, foi ejetado da partida. Com o Corinthians no ataque, foi a vez da defesa da Lusa brilhar, com ações importantes do linebacker Gabriel Pitta e do linha Gui Cupertino.

O último quarto começou com o avanço da Lusa na redzone corintiana e, já à beira da endzone, um lance polêmico marcou a partida: Johnny correu e pareceu cruzar a linha final. A bola, perdida em um fumble, foi recuperada pelo Corinthians que a carregou até o outro lado do campo. O que poderia ser um 17 a 10 acabou virando um 24 a 03, já que a arbitragem, depois de deliberarem, marcou o touchdown do running back lusitano.

Na posse de bola seguinte, o Corinthians foi pressionado, sofreu um fumble e a bola ficou na última jarda para a Lusa capitalizar com uma corrida do running back Francês. Com o extra-point convertido por Buzz, o placar foi para 31 a 03. Antes do término da partida, Buzz fez mais um FG e o segundos antes do término na final, o Corinthians descontou com um safety: placar final, Lusa Lions 34, Corinthians 05.

Entrevistas pós-jogo

Lusa Lions

Corinthians

Compacto da Final

> Confira o que vem por aí para a Lusa Lions

> Confira o que vem por aí para o Corinthians Steamrollers 

COMPARTILHAR
Artigo anteriorIstepôs vence a segunda partida seguida na BFA
Próximo artigoCeará Caçadores faz seletiva Sábado em Shopping
Avatar
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here