Paraná HP bate Brown Spiders e é bicampeão paranaense

0
442
Paraná HP conquista segundo título seguido no estado... será o começo de uma nova dinastia? Crédito: Valdomiro Jr. / FPFA

“Em time que está ganhando não se mexe”. O ditado popular não poderia estar mais equivocado se o assunto é o Paraná HP. A equipe, que foi campeã no ano passado quebrando a hegemonia de sete anos do Coritiba Crocodiles, simplesmente mudou todo o seu playbook para implantar uma nova filosofia de jogo, trazida por seu head coach Carlos Copi Jr. diretamente dos EUA.

Se no começo da temporada Copi pregava cautela com a implementação de uma nova filosofia, na prática, tudo resultou no bicampeonato invicto, com vitórias sobre o Brown Spiders (28 x 20), Coritiba Crocodiles (13 x 10), Londrina Bristlebacks (39 a 00) – fase regular – Francisco Beltrão Red Feet (38 a 06, semifinal) e agora a final – 28 x 12 contra o guerreiro Brown Spiders.

O jogo

Com as linhas do Paraná HP levando nítida vantagem sobre as do Brown Spiders, o HP abriu o placar em linda corrida do running back Taurus. O ataque do BS não conseguia ficar em campo, mas a defesa correspondeu forçando um turnover on downs do HP já na redzone.

O segundo período começou com um retorno de punt de Bauer até a endzone, mas uma falta impediu que o HP ampliasse o placar. O ataque terrestre do campeão do ano passado ia comendo o relógio e cansando a defesa do Spiders. Na redzone, no entanto, o HP foi parado e Lucas Copi desperdiçou um field goal. A briga de trincheiras continuou, com a mesma vantagem para o lado verde.

Se um touchdown ou FG estava complicado, a pressão da defesa forçou um snap ruim do Brown Spiders, que resultou em um safety: 9 a 0. Antes do intervalo, a defesa do Brown Spiders mais uma vez mostrou-se aguerrido para tentar deixar o time com chances através da interceptação de Flavinho.

O segundo tempo começou com o HP arriscando uma quarta para uma na jarda 40 do campo de defesa. Molina (WR) não ficou com a bola passada por Freeman (QB) e o Brown Spiders conseguiu sua melhor posição de ataque até então. E o HP pagou pela ousadia, com o lindo touchdown de Anhuccci no passe de Julian (com xp bloqueado): 9 a 6 HP.

A ousadia não saiu do campo, só que desta vez do lado do Brown Spiders, que recuperou um onside kick e continuou no ataque. Mas no punt, um bad snap recolocou o ataque do HP já na redzone (jarda 18). Sem arriscar desta vez, o HP foi para o field goal convertido por Lucas Copi. Em uma confusão mental do retornador Nelson, que levou a bola para a endzone e ajoelhou, o HP ampliou para 14 a 06. De novo com a bola, o HP tentou mais um FG, desta vez desperdiçado.

Na retomada para o tradicional BS, as correntes amarraram o avanço, determinando que a quarta descida não conseguira alcançar a décima jarda. O HP não perdoou: depois do TD anulado de Bauer por falta, Freeman passou para Molina, até então irregular, para dar uma folga ao time verde: 21 a 06 (xp convertido).

No último quarto, a guerra de trincheiras continuou até uma interceptação vital de Luz para o Brown Spiders. Na campanha, Julian passou para Tuleskinho, mas Fracaro errou o xp: 21 a 12, HP. O Paraná HP foi cirúrgico na resposta com o QB Matheus Rosa se redimindo da interceptação anterior e passando para Duílio dar números finais ao jogo: 28 a 12.

Reencontro no Campeonato Brasileiro

As duas equipe estreiam no Brasil Futebol Americano (BFA) no dia 8 de julho, em um reencontro que promete ser quente.

Pontuação:

Paraná HP

TDs: QB Freeman para WR Molina (1); QB Matheus Rosa para WR Duílio dos Santos (1); RB Taurus (1 correndo)

FG: K Lucas Copi 1/3

Xps: K Lucas Copi 3/3

Safeties: Bad snap do Brown Spiders Nelson (#11 BS) retorna para a endzone e ajoelha

Brown Spiders

TD: QB Julian para WR Anhucci (1); QB Julian para WR Tuleskinho (1)

Xp: K Fracaro 0/2

COMPARTILHAR
Artigo anteriorÁlvaro brilha e Sada Cruzeiro conquista Copa Minas
Próximo artigoT-REX é pela terceira vez campeão catarinense de forma invicta
Avatar
Editor-chefe do Salão Oval, maior plataforma de mídias destinada ao FABR, Social Media Journalist da FIVB (Federação Internacional de Vôlei) e Social Media Editor para a Premier League (Campeonato Inglês de Futebol). Realizei coberturas nacionais pelas cinco regiões do Brasil e também nos EUA (Mundial de Ohio) e Perú (1º Torneio Guerrero de Los Andes), sempre acompanhando o futebol americano nacional de perto. Narrador e comentarista para o futebol americano nacional em diversas ocasiões (BandSports, Fox Sports e Globo Esporte.com), fui também jogador da Lusa Lions (flag 2008) e do Corinthians Steamrollers (2009 a 2012).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here