Super Ranking: 2ª Rodada

0
550

Depois da rodada dupla do último domingo em São Paulo, fechamos a segunda rodada da Superliga Nacional com quase metade da primeira fase já disputada. Diferente da primeira rodada com resultados atípicos e surpreendentes, os jogos mais recentes foram mais previsíveis, com times grandes se recuperando, muitos placares elásticos e alguns cenários de playoffs já se desenhando.

Confira como ficou a segunda edição do nosso Power Ranking da Superliga Nacional:

TOP 15

Depois de vencer com facilidade o tradicional Tritões, o time recebeu os Challengers e continuou imperdoável. Com 40 pontos marcados só no primeiro tempo, o Flamengo detém o melhor ataque da competição, com média de 54 marcados por partida.

Em seu primeiro clássico estadual, o Vasco conseguiu segurar o ataque do Reptiles, botando pressão no QB botafoguense e saindo com a vitória. Tem a 3ª melhor defesa geral e a melhor da conferência.

Embora os Crocos ainda não tenham saído do estado esse ano, as duas vitórias contra o forte HP e no clássico contra o Brown Spiders mostram que o time está preparado para as pedreiras da Conferência.

A vitória contra o T-Rex nos últimos segundos pareceu um milagre, mas o mesmo feito contra o Brown Spiders evidenciou que o time ainda tem dificuldades para engatar o seu ataque. Depois de quase um mês de folga, o WSI finalmente volta a campo, neste fim de semana.

Em seu último jogo, o Arsenal demorou um pouco para impor seu ataque contra os Predadores. Mas mesmo assim, no segundo período os cuiabanos conseguiram mostrar sua força e decidiram a partida. Destaque para a linha defensiva que conseguiu se renovar e vem dando trabalho para os QB adversários.

7-0. Esse o record atual da Lusa em toda a temporada. Mesmo em jogos equilibrados como contra o Storm, a versatilidade do ataque e a vantagem física de sua defesa vem conseguindo manter a invencibilidade dos lusitanos. Contra o Vipers, o Lions teve bastante tranquilidade pra distribuir seu jogo aério, com dois QBs diferentes.

Mesmo enfrentando uma das melhores defesas da região e líder da Conferência, os Mariners não tomaram conhecimento dos Bulls e assumiram a liderança da chave. Destaque para o QB Alex Nisnak que se mostrou fundamental no êxito do time, participando da grande maioria dos pontos marcados pela equipe.

Depois de deixar escapar a vitória nos últimos segundos contra seu rival estadual, o Rex conseguiu resgatar sua superioridade em campo, marcando 122 pontos em dois jogos. Agora o time de Timbó terá mais de um mês para se recuperar e fisicamente, além de poder contar novamente com o QB americano Drew Hill a partir de setembro.

Seguindo a trilha do T-Rex, o HP superou a derrota na abertura para os Crocos e obteve bons resultados em seus dois jogos contra Black Sharks e Juventude. O grande destaque do time paranaense é sem dúvida sua defesa. Com média de 4,3 pontos por partida e apenas um TD sofrido, o setor vem se mostrando um dos melhores da liga. E como diria aquela máxima do FA: Ataques ganham jogos…

Com uma vitória convincente contra os Vipers e mais bom resultado contra o seu rival regional Rednecks, os brasilienses começam a destacar na equilibrada briga por uma vaga nos playoffs da Conferência Oeste. Com sua forte linha defensiva e bom jogo corrido, os Tubarões já poderão estar com uma barbatana na próxima fase, caso vençam o Storm.

Seguindo a saga dos derrotados na primeira rodada, os Espectros conseguiram esquecer do apagão contra os Caçadores e mostram um time mais organizado nas vitórias contra Vitória e Pirates. Agora com o reforço do americano Adolphus Barnes na OL, os paraibanos terão um tempo a mais para

Tarda mais não falha. A nova linha defensiva não se mostrou muito bem em seu primeiro desafio contra o Arsenal, mas em seu segundo duelo, o setor superou as expectativas e dominou o ataque do Storm. Além disso, o ataque corintiano fez uma grande apresentação no último domingo, aproveitando muito bem as brechas da defesa adversária.

Depois de perder a vaga para os playoffs e amargar a última posição da chave na temporada anterior, os Bulls vieram mais fortes esse ano e após a grande atuação, principalmente defensiva, contra os Caçadores, os potiguares chegaram a liderar a Conferência. Mas, no confronto seguinte o time não soube parar o ataque pernambucano e acabou conhecendo sua primeira vitória. Mesmo assim, o time é promissor e as chances de classificação ainda são grandes.

Mesmo uma vitória contra o atual campeão brasileiro, além dos dois bons reforços gringos, não foram suficientes para manter o ritmo dos Caçadores e evitar uma derrota improvável diante do América Bulls. Os cearense ainda tem muito o que corrigir em seu time e nessa sábado já tem um novo desafio contra os líderes da chave, os Mariners.

Fechando o Top 15 do Super Ranking, os Tritões, mesmo com a vitória contra o Tsunami, ainda sente a perda de seus dois principais jogadores (o QB Àlvaro, o safety Trapa). Agora com a volta de seu Head Coach Lener Fernandes, que passou três semanas em um estágio no EUA e o reforço do RB Alex Allen, o time ainda tem mais uma semana para acertar alguns detalhes, antes de encarar seu principal duelo da primeira fase, contra os Patriotas.

Demais times:

 

Quem mais subiu:

Quem mais desceu:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here